Qualcomm discute afastamento de Jacobs do conselho de diretores

Deliberações ocorrem alguns dias depois de uma ordem do presidente dos EUA, Donald Trump, bloquear uma oferta hostil de 117 bilhões da concorrente Broadcom

O conselho de administração da Qualcomm se reuniu nesta sexta-feira para discutir o afastamento do ex-presidente do conselho, Paul Jacobs, depois que ele disse à empresa de semicondutores dos Estados Unidos que estava avaliando a aquisição da empresa, disseram fontes familiarizadas com o assunto.

As deliberações ocorrem apenas alguns dias depois de uma ordem do presidente dos EUA, Donald Trump, bloquear uma oferta hostil de 117 bilhões da concorrente Broadcom, com sede em Singapura, para adquirir a Qualcomm, devido a preocupações de segurança nacional.

Embora Jacobs tenha apoiado a resistência da Qualcomm à oferta da Broadcom, ele teve cada vez mais atritos com outros membros do conselho da empresa, incluindo o presidente-executivo, Steve Mollenkopf, sobre como a Qualcomm se defendeu, disseram as fontes.

A tentativa de Jacobs nesta semana de reunir uma oferta para comprar a Qualcomm, aproximando-se de empresas de investimento, incluindo o SoftBank Group, foi resultado de seu descontentamento, acrescentaram as fontes.

É provável que Jacobs saia no conselho da Qualcomm, disseram as fontes. Seu nome seria então removido da lista de candidatos do conselho da Qualcomm na reunião de acionistas da empresa na próxima semana.

As fontes pediram para não serem identificadas porque as deliberações são confidenciais. A Qualcomm não respondeu a um pedido de comentário.

Jacobs não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.