Qualcomm alerta para perda de clientes se comprada pela Broadcom

Empresa afirmou que dois clientes que fornecem mais de 1 bilhão de dólares prometeram se afastar se o acordo fosse firmado

A Qualcomm advertiu nesta sexta-feira que pode perder dois grandes clientes se aceitar a oferta de compra revisada de 121 bilhões de dólares da fabricante de chips Broadcom e disse não ver chance de aprovação regulatória de um acordo.

Em declaração que acompanhou sua carta ao presidente-executivo da Broadcom, Hock Tan, na quinta-feira, a empresa deu mais detalhes sobre suas ressalvas sobre o acordo.

A Qualcomm disse que dois clientes que fornecem mais de 1 bilhão de dólares em receita de chips prometeram se afastar se o acordo fosse firmado, alegando falta de confiança na capacidade da Broadcom de continuar liderando a tecnologia.

A Broadcom, que faz chips de conectividade para produtos como celulares e servidores, abordou a Qualcomm em novembro.

Depois que sua primeira oferta foi rejeitada, a Broadcom nomeou uma lista de diretores para substituir o conselho da Qualcomm. Os acionistas da Qualcomm devem votar sobre as nomeações em 6 de março.

A empresa procura encontrar um equilíbrio entre a resistência contínua à aquisição pela Broadcom e atender as chamadas dos acionistas que pressionam a empresa a se envolver com a rival no caso de conseguir um acordo atraente.

A Qualcomm tem Apple e Samsung entre suas principais clientes, além de Huawei, LG, Oppo, Sony, Vivo e Xiaomi.