PwC propõe fusão com a Booz & Company

Com o objetivo de aumentar e fortalecer a consultoria, PwC anuncia acordo com a Booz & Company. A operação está condicionada a aprovação

São Paulo – A PwC e a Booz & Company anunciaram nesta quarta-feira (30) um acordo de fusão condicional. O valor da negociação não foi revelado.

Segundo nota publicada pela PwC, o acordo está condicionado à aprovação dos sócios da Booz, que votarão o futuro da empresa até o final do ano.

Além disso, a fusão também depende da aprovação da regulamentação e condições habituais necessárias para operações como estas.

O anúncio foi realizado em um momento em que empresas como a Booz passam por pressão, com clientes que procuram conselheiros com escalas globais e/ou habilidades especializadas.

Dennis Nally, presidente da PricewaterhouseCoopers International, afirmou, por meio de nota, que a combinação da Booz & Company com a PwC, oferecerá serviços de primeira qualidade para uma ampla gama de clientes.

“Um dos pontos fortes da PwC é a qualidade em prestação de serviços, que nos dá capacidade para trabalhar com um amplo leque de clientes e construir confiança ao resolver problemas relevantes. A união com a Booz só acrescentará em nosso trabalho”, garante Nally.

Se for aprovado, os parceiros da Booz, cerca de 3.000 funcionários, se juntarão as práticas de consultoria da PwC, que possui um faturamento de 9 bilhões de dólares.