Previsão da OGX para Tubarão não era “razoável”, diz ANP

A previsão da OGX para a exploração das áreas de Tubarão Azul e Tubarão Martelo era de 20 mil barris por dia

Brasília – A diretora-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Magda Chambriard, afirmou que a previsão da OGX para a exploração das áreas de Tubarão Azul e Tubarão Martelo, de 20 mil barris por dia, “não era muito razoável”.

“A gente mais ou menos calibra a produção pelos poços que já tem, e naquela área dos Tubarões não havia nada com mais de 5 mil barris de petróleos produzidos (por dia). Portanto, esperar 20 mil (barris de petróleo por dia) não era muito razoável”, afirmou, durante audiência na Comissão de Infraestrutura do Senado.

Magda afirmou que um de seus objetivos no ano é aproximar a ANP da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Uma das principais críticas no mercado à OGX é que a empresa de Eike Batista costumava divulgar comunicados extremamente otimistas sobre suas descobertas, o que valorizava as ações da companhia. “Talvez haja ganho para sociedade na aproximação dos dois (ANP e CVM)”, afirmou.

Ainda de acordo com a diretora-geral da ANP, a OGX tem até 30 de agosto para pagar o bônus de assinatura referente aos blocos leiloados em maio e, então, assinar os contratos em meados de setembro. “Não pagou ainda”, afirmou.

Ela disse que as garantias de oferta depositadas pela empresa para participar do leilão variam de R$ 178 mil a R$ 524 mil. “Alguns eles vão assinar, sozinhos ou em parceria, e o que eles não vão assinar vai custar R$ 3,420 milhões à empresa”, afirmou.

A ANP vai chamar o segundo colocado na disputa pelos blocos que não forem pagos pela OGX. Ontem, a empresa anunciou que desistiu de 9 de um total de 13 blocos que arrematou na 11ª rodada.

“O segundo lugar tem que honrar a oferta do primeiro. Vamos ver se há interesse em assinar esses contratos”, afirmou. Em todos os blocos da OGX, exceto um, há empresas que ficaram em segundo lugar na disputa. “Esse morreu, volta para o balaio da ANP e na próxima licitação será colocado.”