Presidentes do BB e do BNDES condenam uso político de estatais

Dyogo Oliveira, do BNDES, declarou para empresários que "ninguém mais vai aceitar propostas de candidatos que prejudiquem as estatais"

São Paulo – Os presidentes Banco do Brasil e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social alertaram nesta terça-feira contra o uso político de estatais por governos, em meio a discussões sobre a política de preços da Petrobras desencadeadas pela greve dos caminhoneiros.

“O Brasil tem experiências malsucedidas de mau uso de estatais, incluindo bancos, pelo governo”, disse o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2018. “Ninguém mais vai aceitar propostas de candidatos (nas eleições) que prejudiquem as estatais.”

O presidente-executivo do BB, Paulo Caffarelli, disse que a experiência de usar bancos públicos para tentar baixar os juros bancários fracassou. “Essa política deu errado”, disse Caffarelli.