Prejuízo da Rumo soma R$ 30,2 mi no 2º trimestre

O Ebitda da Rumo atingiu R$ 732,7 milhões no segundo trimestre, resultado 24% superior ao reportado no mesmo período do ano passado

São Paulo – A Rumo registrou um prejuízo líquido de R$ 30,2 milhões no segundo trimestre deste ano. O resultado representa uma perda 7,6% inferior aos R$ 32,6 milhões (pró-forma) informados um ano antes.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Rumo atingiu R$ 732,7 milhões no segundo trimestre, resultado 24% superior ao reportado no mesmo período do ano passado. A margem terminou o trimestre em 48,6%, ante 43,1% de um ano antes.

“Mesmo com o crescimento de Ebitda, a elevação das despesas financeiras, em função dos maiores custos de dívidas como consequência do processo de reperfilamento, e o maior nível de depreciação e amortização resultaram em prejuízo no trimestre”, escreveu a empresa no relatório de administração que acompanha o balanço.

O resultado financeiro do segundo trimestre apontou uma despesa líquida de R$ 433 milhões, 6,5% superior ao informado em igual período do ano anterior.

No semestre, a despesa líquida da empresa aumentou 5,6% no comparativo anual, somando R$ 884,4 milhões. “No segundo trimestre houve crescimento de 28,5% do custo da dívida bancária totalizando R$ 324 milhões, principalmente em virtude do aumento do saldo médio e do custo efetivo das dívidas no período”, destacou a companhia.

Endividamento

A alavancagem, medida pela dívida abrangente líquida em relação ao Ebitda, terminou o trimestre em 4,3 vezes, ante 4,38 vezes no primeiro trimestre do ano passado.

O endividamento abrangente bruto ao final de junho foi de R$ 12 bilhões, 2,2% inferior frente ao informado no final de março.

Segundo relatório da companhia, o aumento de 3,7% no saldo da dívida líquida abrangente pode ser atribuído a execução do plano de investimentos, que consumiu parte do caixa no período.

“Todas as dívidas denominadas em moeda estrangeira da Rumo encontram-se protegidas contra variações da taxa de câmbio”, ressalva a companhia.

O Capex totalizou R$ 478,2 milhões no segundo trimestre, 20,2% inferior a igual intervalo do ano passado. No acumulado do semestre, o Capex foi de R$ 950,1 milhões, com declínio de 5,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A receita líquida, por sua vez, somou R$ 1,116 bilhão, representando um incremento de 11,8% no comparativo anual.