Prejuízo da MMX diminui 58,8%, para R$ 100 mi, no 3º tri

A geração de caixa medida pelo Ebitda somou R$ 44 milhões de julho a setembro

Rio – A MMX, empresa de mineração do empresário Eike Batista, anunciou na noite desta quarta-feira que fechou o terceiro trimestre com um prejuízo de R$ 100,1 milhões, o que representa uma queda de 58,8% frente ao mesmo período do ano passado.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de impostos, depreciações e amortizações) somou R$ 44 milhões de julho a setembro. A cifra é 12% inferior à registrada no terceiro trimestre de 2011, mas 216% acima da apurada no trimestre anterior.

No balanço, a companhia informou que o resultado negativo do trimestre foi consequência, principalmente, de um ajuste de R$ 137,7 milhões do passivo de longo prazo, representado pelo valor presente da expectativa do fluxo de pagamento de royalties.