Prejuízo da AES sobe a US$ 1,57 bi no 3º trimestre

Excluindo itens extraordinários, o lucro ajustado subiu US$ 0,08 por ação, para US$ 0,36 por ação

Nova York – A AES Corp., que opera concessionárias e geradoras de energia no atacado nos EUA e América Latina, afirmou que seu prejuízo líquido aumentou para US$ 1,57 bilhão, ou US$ 2,10 por ação, no terceiro trimestre, do prejuízo líquido de US$ 131 milhões, ou US$ 0,17 por ação, no mesmo período do ano passado. Excluindo itens extraordinários, o lucro ajustado subiu US$ 0,08 por ação, para US$ 0,36 por ação.

A receita subiu 6,5%, para US$ 4,59 bilhões, conduzida pelas contribuições dos novos negócios da empresa, principalmente devido à compra da DPL no ano passado e pela recuperação do repasse dos custos da energia na Eletropaulo, no Brasil. Os aumentos foram parcialmente ofuscados pelo impacto desfavorável do câmbio.

Os analistas entrevistados pela Thomson Reuters tinham previsto um lucro por ação de US$ 0,35 e receita de US$ 4,69 bilhões.

A margem bruta da AES caiu para 21,9% no terceiro trimestre deste ano, da margem bruta de 23,5% no mesmo período do ano passado. As informações são da Dow Jones.