Posco tem lucro menor que o esperado no 4o tri e alerta para custo

Grupo siderúrgico sul-coreano teve lucro operacional de 589 milhões de dólares

Seul – A Posco, terceiro maior grupo siderúrgico do mundo, divulgou resultado abaixo do esperado para o quarto trimestre nesta quinta-feira, alertando para dificuldade em repassar custos em alta gerados por enchentes na Austrália.

“Esperamos aumentos nos custos com matérias-primas, mas é difícil para nós passar totalmente os custos aos produtos”, disse o presidente-executivo da Posco, Chung Joon-yang, a analistas.

A companhia, que tem entre os principais investidores o bilionário Warren Buffett e a Nippon Steel, informou que os preços de contrato de minério de ferro e carvão coque para o primeiro trimestre subiram 8 por cento em relação aos três meses anteriores.

O grupo siderúrgico teve lucro operacional de 653 bilhões de wons (589 milhões de dólares) no trimestre de outubro a dezembro, abaixo da meta revisada de cerca de 800 bilhões de wons e da previsão média do mercado de 956 bilhões de wons, segundo pesquisa da Thomson Reuters I/B/E/S.

O lucro trimestral apurado ficou abaixo do ganho de 1,59 trilhão de wons de um ano antes e dos 1,1 trilhão de wons do trimestre anterior.

O resultado do período também foi atingido por preços fracos de aço diante da oferta de alguns descontos pela empresa a clientes domésticos para incentivar a demanda estagnada e reduzir a diferença de valores ante importações baratas de material, disseram analistas.

A Posco, que no ranking mundial está atrás da ArcelorMittal e da chinesa Baosteel, informou que as vendas vão subir 11 por cento, para 36 trilhões de wons, em 2011 e a produção de aço bruto deve cresce 7 por cento, para 36 milhões de toneladas.