Pinterest dobra em usuários em seu primeiro ano no Brasil

Para crescer por aqui, a empresa está investindo em melhorar a experiência do usuário e em convidar formadores de opinião para atrair mais usuários

São Paulo – A rede social de interesses Pinterest anunciou nesta semana, ao completar um ano de operações no Brasil, que o número de usuários do serviço dobrou no País ao longo do período – a empresa, que tem escritório em São Paulo, não revela o número absoluto de brasileiros que utilizam a plataforma.

Atualmente, o Pinterest reúne mais de 100 milhões de usuários em todo o mundo.

“Nosso principal objetivo no Brasil é conversar com quem cria conteúdo para a plataforma e quem usa o Pinterest para descobrir novas ideias para seus projetos”, diz o gerente geral da empresa no Brasil, Ricardo Sangion.

Para crescer por aqui, a empresa está investindo em melhorar a experiência do usuário e em convidar formadores de opinião, como a blogueira Julia Petit e a youtuber Camila Coelho, para atrair mais usuários.

“Temos adaptado nossos filtros de busca para fazer sentido para os brasileiros”, explica Sangion. “Se o usuário pesquisa por ‘bolo de chocolate’, ele terá receitas mais próximas com o gosto local, como coberturas de brigadeiro.”

Segundo a empresa, o número de conteúdos brasileiros compartilhados no site dobrou em 2015. Para o executivo, o Pinterest precisa causar uma boa primeira impressão entre os usuários para continuar crescendo.

“Se o usuário entende o serviço, ele continua lá – e recomenda para os amigos.”

Criado nos Estados Unidos em 2010, o Pinterest permite que os usuários organizem ideias sobre diferentes temas.

Cada conteúdo (que pode ser uma foto, link ou vídeo) é chamada de “pin” e fica organizado em pastas pelos usuários.

Categorias como moda, beleza, comida e bebida e decoração estão entre as mais populares no serviço – já assuntos específicos, como casamento ou tatuagem, têm força nos nichos, diz Sangion.

“Se você vai organizar uma festa, pode usar o Pinterest para ter novas ideias para coquetéis, decoração, comida ou até mesmo o vestido que vai usar naquela noite”, afirma o executivo.

“Ajudamos a simplificar, em um lugar só, coisas que normalmente ficam fragmentadas.”

Marcas

A maior parte das receitas do Pinterest vem da publicidade – em 2015, a empresa introduziu anúncios através de pins patrocinados nos EUA, e deve levar a função em breve para o Reino Unido. Ainda não há data para a chegada dos anúncios ao País.

Enquanto isso, o Pinterest faz parcerias com marcas – as varejistas Tok & Stok e Renner são exemplos de empresas que mantêm pastas no serviço e são seguidas por milhares de pessoas.

“Temos trazido um retorno interessante para marcas, com esforço menor, porque o conteúdo é mais duradouro: uma vez que você organiza uma pasta, ela pode ficar lá para sempre”, explica Sangion. No total, mais de 1 milhão de marcas têm perfis no Pinterest.