Philip Morris anuncia fechamento de fábrica no Uruguai

Em março de 2006, o Uruguai se tornou o primeiro país latino-americano e o quinto país no mundo a proibir o fumo em lugares fechados

São Paulo – A companhia norte-americana de tabaco Philip Morris International afirmou nesta sexta-feira que vai fechar sua fábrica no Uruguai, depois de abrir um processo na justiça contra as leis antifumo do país. “A ampla disponibilidade e presença de produtos ilegais no mercado, somadas à reduzida demanda e às medidas fiscais e regulatórias que limitam a habilidade do mercado e a lucratividade de nossos produtos inviabilizaram a operação da fábrica”, disse a companhia, em comunicado.

O gerente geral da subsidiária Abal Hermanos, Nicolas Echeverria, afirmou que as tarifas “extremas” e as medidas regulatórias “mudaram a dinâmica do mercado”. O fechamento da fábrica vai resultar na demissão de 62 funcionários. Em março de 2006, o Uruguai se tornou o primeiro país latino-americano e o quinto país no mundo a proibir o fumo em lugares fechados.

Os produtos da Abal Hermanos passarão a ser fabricados nas instalações da Philip Morris na Argentina, segundo a companhia. Ela acrescentou que vai continuar vendendo seus produtos no Uruguai e manterá 28 empregados no país. A Abal Hermanos representou no ano passado uma fatia de 21,7% do mercado uruguaio.