PF fez buscas na sede da Tarpon na Operação Trapaça

As buscas tiveram por objeto documentos de Pedro de Andrade Faria, relacionados ao período em que ele atuou como diretor presidente da BRF

São Paulo – A Tarpon Investimentos informou que, embora não seja alvo da Operação Trapaça, a Polícia Federal Realizou nesta segunda-feira, 5, buscas na sede da companhia no âmbito da terceira fase da Operação Carne Fraca. As buscas tiveram por objeto documentos de Pedro de Andrade Faria, relacionados ao período em que ele atuou como diretor presidente da BRF.

Pedro Faria, sócio da Tarpon, deixou a presidência da BRF em agosto.

Segundo informado pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado), a Tarpon, terceiro maior acionista da BRF, está disposto a negociar com os fundos de pensão do Banco do Brasil (Previ) e da Petrobras (Petros) sobre mudanças no conselho de administração da companhia de alimentos, dona das marcas Sadia e Perdigão.

A Assembleia Geral Extraordinária para deliberar sobre os pedidos da Previ e Petros será realizada conjuntamente com a Assembleia Geral Ordinária, em 26 de abril.