Petrobras tem autorização para unidade de diesel da Rnest

Refinaria do Nordeste recebeu a aguardada autorização da ANP para a operação da Unidade de Hidrotratamento de Diesel, com uma carga limitada

Rio de Janeiro – A Refinaria do Nordeste (Rnest), da Petrobras, em Pernambuco, recebeu a aguardada autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para a operação da Unidade de Hidrotratamento de Diesel, com uma carga limitada de processamento no início da atividades.

A carga processável da refinaria ficará restrita a 7.154 metros cúbicos por dia (39 por cento da capacidade nominal) até que a Unidade de Abatimento de Emissões (SNOX) esteja em perfeito funcionamento, conforme exigência da Licença de Operação emitida pela Agência Estadual de Meio Ambiente, acrescentou a ANP.

A autorização da autarquia foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União (DOU).

Algumas unidades da Rnest receberam autorização em novembro para operar, mas não a de diesel, que será o principal produto da Rnest.

O início da produção de diesel na Rnest é importante para que a Petrobras possa reduzir suas importações.

Além do combustível, a refinaria adicionalmente vai produzir nafta, coque de petróleo, gás liquefeito de petróleo (GLP), dentre outros derivados.

Procurada para comentar o assunto, a Petrobras não comentou imediatamente a informação para dar detalhes sobre o início efetivo da produção de diesel.

A primeira unidade de refino da Rnest tem capacidade para 115 mil barris por dia. A segunda, com a mesma capacidade, devem entrar em operação apenas em 2015.