Petrobras reduz em média 13% custos em exploração e produção

A principal dificuldade, segundo a executiva, é que, em alguns casos, "os fornecedores se preparam para a estrutura de custo" prevista no contrato

Rio – A Petrobras já conseguiu reduzir em 13% em média os valores de contratos com fornecedores da área de exploração e produção (E&P). Segundo a diretora Solange Guedes, em alguns casos, a redução chega a 20%.

Como contrapartida, a empresa oferece extensão dos prazos dos contratos e mudanças nas especificações de bens e serviços.

A principal dificuldade, segundo a executiva, é que, em alguns casos, “os fornecedores se preparam para a estrutura de custo” prevista no contrato.

“Precisa ser um processo de ganha-ganha para todos”, afirmou Solange, após participar de palestra no evento OTC 2015, no Riocentro.

A revisão dos valores dos contratos “é um processo contínuo” dentro da empresa, sem prazo para terminar, disse a diretora. A indústria nacional está sendo receptiva ao apelo da Petrobras de redução de custos, segundo a diretora.

“Toda a indústria busca a reestruturação”, ressaltou, em referência às mudanças empresariais provocadas pela queda do preço do barril do petróleo.

Em sua palestra, Solange destacou que a empresa, no primeiro semestre, conseguiu reduzir custos no investimento no E&P de US$ 560 milhões.

De 2013 até o primeiro semestre deste ano, os custos foram reduzidos em US$ 1,77 bilhão. Já o tempo de construção de poços foi reduzido em 57% de 2010 até setembro deste ano.