Oferta de gás da Petrobras para o mercado interno subiu 3,9%

Os terminais de GNL situados em Pecém (CE), na Baía de Guanabara (RJ) e na Bahia foram responsáveis pela regaseificação de 18,04 milhões de m?/dia

São Paulo – A oferta de gás natural da Petrobras para o mercado brasileiro em 2015 subiu 3,9%, alcançando para 44,93 milhões de metros cúbicos por dia (m?/dia), em média, segundo balanço de movimentação de gás da empresa, divulgado nesta terça-feira, 26.

Segundo nota à imprensa, os terminais de gás natural liquefeito (GNL) situados em Pecém (CE), na Baía de Guanabara (RJ) e na Bahia foram responsáveis pela regaseificação de 18,04 milhões de m?/dia, na média, ao longo do ano. Da Bolívia, foram importados, em média, 32,06 milhões de m?/dia.

A oferta total somou 95,03 milhões de m?/dia, sendo que 41,04 milhões de m?/dia foram entregues ao mercado termelétrico, garantindo o suprimento do Parque Gerador de Energia Elétrica da Petrobras e de usinas de terceiros num período de forte despacho termelétrico ordenado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

Já a demanda por gás natural pelo mercado consumidor em 2015 foi de, na média, 93,30 milhões de m?/dia, o que corresponde a uma queda de 0,9% em relação ao volume médio de 94,17 milhões de m?/dia em 2014.

Ao mercado não termelétrico foram entregues 37,54 milhões de m?/dia, enquanto o consumo interno da Petrobras em suas refinarias e fábricas de fertilizantes foi de 14,72 milhões de m?/dia. O consumo no sistema de transporte de gás natural foi de 1,73 milhão de m?/dia.