Os mantras da Petrobras para dobrar de tamanho até 2020

Disciplina, falar a mesma língua e equilíbrio são alguns dos princípios básicos de gestão para se atingir qualquer meta, afirmou Graça Foster, presidente da estatal

São Paulo – A Petrobras já está entre as dez maiores companhia do mundo, mas a posição parece não ser suficiente para a companhia. Por isso mesmo, a estatal sempre reitera seu plano de dobrar de tamanho até 2020 – o crescimento tem como data inicial o ano de 2010, quando a companhia produzia 2,1 milhões de barris de petróleo por dia. Hoje a intenção é produzir 4,2 milhões de barris diários.

Segundo Graça Foster, presidente da Petrobras, a meta certamente será cumprida, mas, até lá, há uma série de requisitos que precisam ser levados à risca. “Vamos dobrar de tamanho e colocar uma Petrobras em cima da outra. Nossa produção de petróleo vai dobrar, nossa oferta de gás no mercado vai dobrar e nossa capacidade de refino também dobrará nos próximos anos”, afirmou a executiva – que participou, nesta quarta-feira, da HSM Expomanagement, como palestrante.

De acordo com ela, para atingir seus objetivos, a Petrobras desde o seu nascimento, na década de 50, segue todos os planejamentos de gestão com muita seriedade. “Trata-se de uma companhia disciplinada, onde todos, funcionários e parceiros, precisam falar a mesma língua”, disse Graça.  Veja, a seguir, os mantras de gestão seguidos pela Petrobras para atingir metas – inclusive a de ser duas vezes maior até 2020:

Disciplina

O primeiro planejamento estratégico da Petrobras foi criado em meados da década de 80. Nessa época, a companhia já tinha mais de 30 anos de operação no mercado e, embora o primeiro projeto tenha saído tarde, a disciplina sempre esteve no DNA da Petrobras, mesmo quando não existiam planos definidos.

“Desde que foi fundada, a Petrobras já aumentou o tamanho de suas reservas 14 vezes e isso só foi possível porque somos uma empresa disciplinada que cumpre seu planejamento estratégico”, afirmou Graça.


Ter conhecimento

Segundo a executiva, tão importante quanto a disciplina, o saber é um trunfo para que as companhias consigam alcançar seus grandes sonhos. “A Petrobras está no mercado há décadas, estamos trabalhando juntos há décadas, por isso, posso afirmar que sabemos fazer, sabemos conduzir e implantar nossas operações”, disse.

Falar a mesma língua

O plano estratégico da Petrobras, hoje, é composto por cerca de 980 projetos que precisam ser administrados de maneira exatamente igual. “Por isso, é tão importante que todos falem a mesma língua. Essa é uma grande fragilidade das empresas: linguagens diferentes. Eu não posso ter uma régua em uma escala e meu colega de outra área ter outro tipo de medição”, afirmou a executiva.

Alinhar o físico e financeiro

Na Petrobras a parte física do negócio anda lado a lado com a financeira. Segundo Graça, mesmo o físico indo bem, é vital para a operação que o financeiro também vá. “Além do planejamento estratégico, planejamento financeiro é essencial. Os investimentos propostos precisam caber na bandeja financeira da companhia. Se houver dispersão com relação a isso, perde-se aderência”.

Ter todas as informações à mão

De acordo com Graça, ter todas as informações sobre a companhia à mão, a todo o momento, é fundamental como a água que se bebe. “A informação tem que ser democratizada, precisa estar disponível, por isso tecnologia é um elemento fundamental para nossa empresa, para que possamos monitorar o que acontece”, disse a executiva.