Petrobras confirma saída de FPSO para campo de Sapinhoá

Navio plataforma tem capacidade para produzir até 150 mil barris de óleo por dia

Rio – A Petrobras informou em nota que o navio plataforma (FPSO) Cidade de Ilhabela deixou no último domingo, 21, a Baía de Guanabara, no Rio, em direção ao campo de Sapinhoá, na Bacia de Santos.

A unidade recebeu do Ibama na última segunda-feira, 22, a Licença de Instalação da plataforma. A unidade FPSO com capacidade para produzir até 150 mil barris de óleo por dia foi construída pelo consórcio formado por Queiroz Galvão Óleo e Gás e SBM Inc.

De acordo com o comunicado da estatal, a unidade iniciará a produção “até o quarto trimestre deste ano”. A unidade será conectada a oito poços produtores e sete poços injetores.

A FPSO Cidade de Ilhabela será ancorada a 310 km da costa do Rio, com alcance de profundidade de 2.140 metros. A unidade também tem capacidade para comprimir 6 milhões de metros cúbicos de gás natural diariamente e armazenar 1,6 milhão de barris de óleo.

A Petrobras informou também que a unidade tem 65% de conteúdo local previsto, com 13 módulos construídos no Brasil, em Itaguaí e Niterói. A FPSO atualmente estava em período de testes marítimos na Baía de Guanabara.

A unidade será conectada ao campo de Sapinhoá, orginalmente denominado de Guará. A área está localizada no bloco exploratório BM-S-9, na Bacia de Santos. O bloco pertence ao consórcio formado por Petrobras (45%) em parceria com a BG E&P Brasil Ltda (30%) e Repsol Sinopec Brasil SA com (25%).