Petrobras alerta que política de preços pode mudar de acordo com o governo

Para investidores, a empresa afirma que não há garantia de manutenção do atual modelo de condução dos negócios, com a adoção da paridade internacional

Rio de Janeiro — A direção da Petrobras alertou investidores sobre a possibilidade de a política de preços dos combustíveis ser alterada novamente no futuro.

No formulário 20-F arquivado na Securities and Exchange Commission (SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA), a empresa afirma que não há garantia de manutenção do atual modelo de condução dos negócios, com a adoção da paridade internacional.

“Não podemos garantir que nossa política de preços não vai mudar no futuro. Em períodos anteriores, nem sempre ajustamos nossos preços para refletir o mercado internacional e a volatilidade do câmbio”, afirma a empresa, no trecho do documento no qual apresenta os riscos aos quais está submetida.

A Petrobras acrescentou ainda que a sua “política de preços pode variar de acordo com a vontade do governo brasileiro, o acionista controlador”.

Por isso, no futuro, é possível que os preços da gasolina e do óleo diesel passem a não acompanhar mais as oscilações externas, o que, de acordo com a companhia, poderia gerar prejuízos aos negócios, com efeitos nas operações e finanças.