Pedidos de falência aumentam em julho, mas caem em 12 meses

Já as recuperações judiciais cresceram 43,2% no sétimo mês e caíram 13,1% em 12 meses

São Paulo — Os pedidos de falência aumentaram 53,8% em julho ante junho, mas recuaram 11,7% no acumulado dos últimos 12 meses, segundo dados da Boa Vista.

Da mesma forma, as falências decretadas avançaram 15% na margem, mas recuaram 12,3% em 12 meses, enquanto as recuperações judiciais deferidas cresceram 43,2% no sétimo mês e caíram 13,1% em 12 meses. Já os pedidos de recuperação judicial caíram tanto na margem (40,8%) quanto em 12 meses (16,3%).

A Boa Vista avalia que os resultados em 12 meses estão atrelados à melhora nas condições econômicas desde 2017, que permitiu às empresas apresentarem sinais mais sólidos nos indicadores de solvência. Mas pondera que a continuidade desse processo depende da evolução da atividade econômica nos próximos períodos.

“Os pedidos de falência, por exemplo, já apresentaram alta em julho tanto na comparação com junho quanto em relação a julho do ano passado. Contudo, ainda não é possível falar em mudança de tendência.

A situação financeira das empresas, de maneira geral, segue positiva, mas pode ser afetada pela deterioração do cenário econômico.”