Para Moody’s, aquisição de 49,9% da XP é positiva para o Itaú Unibanco

Para agência, aquisição reforçará participação do Itaú no segmento de serviços financeiros online, o que o coloca à frente de seus principais concorrentes

São Paulo – Na opinião da agência de classificação de risco Moody’s, a aprovação pelo Banco Central da aquisição de 49,9% do capital da XP Investimentos pelo Itaú Unibanco é positiva para o perfil de crédito do banco.

Para a Moody’s, a aquisição vai reforçar significativamente a participação do Itaú no segmento de serviços financeiros online, o que o coloca à frente de seus principais concorrentes.

Em relatório, a Moody’s lembra que a XP tem R$ 170 bilhões em recursos sob sua gestão, de acordo com dados de junho da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), um crescimento de 70% em 12 meses.

A expectativa da corretora de superar o número de 850 mil clientes ao final deste ano é razoável, por conta do rápido crescimento registrado nos últimos anos. “Entre maio de 2017 e junho deste ano, a base de clientes da XP cresceu cerca de 40%, para 700 mil”, ressalta a Moody’s.

Para a agência, a restrição colocada pelo BC, que proíbe a XP de adquirir outras plataformas de investimentos online pelos próximos oito anos, vai “assegurar a competição e evitar distorções que poderiam acontecer com uma concentração de mercado pela XP”.

A Moody’s acredita que a aprovação chega em um momento de mudanças no mercado bancário brasileiro, com as instituições digitais ganhando espaço tanto no crédito quanto nos produtos de investimentos.

Mesmo assim, a agência lembra que o segmento ainda é muito concentrado, com os cinco grandes bancos respondendo por cerca de 80% dos empréstimos e 60% da gestão de recursos de terceiros.