Para 2020, Porsche aposta no sucesso de seu primeiro modelo elétrico

Em 2019, vendas da montadora alemã tiveram alta de 10%. Agora, a aposta é que o Taycan, modelo totalmente elétrico, impulsione ainda mais o crescimento

A Porsche foi na contramão do setor com vendas recordes no ano passado. Agora, a montadora alemã espera que o Taycan, seu primeiro modelo totalmente elétrico, impulsione ainda mais o crescimento em 2020.

As entregas globais cresceram 10%, para 280.800 carros em 2019, puxadas principalmente pelo forte apetite dos consumidores pelos utilitários esportivos Macan e Cayenne, informou a Porsche na segunda-feira.

“Estamos otimistas de que podemos sustentar a alta demanda em 2020”, disse o diretor de vendas da Porsche, Detlev von Platen, em comunicado. O momentum das vendas deve se beneficiar da “introdução de alguns novos modelos e carteiras de pedidos completas para o Taycan”, afirmou.

A divisão mais rentável da Volkswagen, a maior montadora do mundo, entra em uma nova era com o lançamento neste ano do sedã de quatro portas Taycan, que desafia o Model S da Tesla. Há décadas, a Porsche tem se destacado com carros esportivos velozes e motores de combustão ruidosos, e o sucesso da custosa expansão no segmento de carros elétricos é crucial para a fabricante alemã em meio a regulamentos de emissões mais rigorosos em mercados-chave.

As vendas aumentaram 8% no ano passado na China e nos EUA, os dois maiores mercados da Porsche. A empresa vendeu 61.568 veículos nos EUA e 86.752 carros na China, onde os modelos de luxo foram menos afetados pelo desaquecimento da demanda que pesou sobre o mercado em geral. Na Alemanha, as vendas avançaram 15%, para 31.618 unidades.