Pão de Açúcar quer estimular o cliente a se livrar das embalagens

Rede testa o funcionamento de caixas onde os consumidores podem deixar papel, papelão e plásticos dos produtos antes mesmo de levá-los para casa

O grupo Pão de Açúcar instalou em seis lojas da bandeira Pão de Açúcar na cidade do Rio de Janeiro, o que batizou de “caixa verde”. Na prática, trata-se literalmente de caixas na quais os consumidores podem depositar, depois de efetuar o pagamento das compras, mas antes de deixar a loja, as embalagens de papel, papelão e plástico de alguns produtos. A idéia foi testada de outubro a dezembro em uma loja da rede na capital paulista e levada para o Rio de Janeiro no início do ano.

Nos primeiros 30 dias da experiência em São Paulo, foram depositados nas caixas cerca de 50 quilos de material para reciclagem, como embalagens de pasta de dente, de congelados e de cereais. A idéia dos executivos do Pão de Açúcar é que, aos poucos, o caixa verde seja instalado em todas as 150 lojas da bandeira no país. Ainda em 2001, o Pão de Açúcar foi pioneiro ao colocar nas lojas, em parceria com a Unilever, lixeiras para que os consumidores pudessem dar um destino adequado para o lixo que tinham em casa.

Atualmente, 100 lojas da rede em sete estados do país participam da iniciativa e possuem as chamadas “estações de reciclagem”. Elas arrecadam cerca de 400 toneladas de resíduos por mês, que são destinados a 21 cooperativas de catadores. “Criamos as estações para incentivar os clientes a trazer de volta o lixo para que ele pudesse ter uma destinação adequada”, diz João Gravata, diretor de operações do Pão de Açúcar. “Agora, ele já pode fazer isso no ato da compra”.