Pão de Açúcar poderá levar lojas de vizinhança ao Nordeste

Novo centro de distribuição foi aberto em outubro em Suape, no Pernambuco

São Paulo – O Grupo Pão de Açúcar (GPA) investiu num novo centro de distribuição que irá permitir que a empresa leve também para a região Nordeste as lojas de vizinhança, modelo de loja de bairro sob o qual o grupo trabalha com as marcas Minimercado Extra e Minuto Pão de Açúcar.

O novo centro de distribuição foi aberto em outubro em Suape, no Pernambuco.

“Hoje temos uma base que vai permitir levarmos as lojas de proximidade para o Nordeste, onde ainda não atuamos com essas bandeiras”, disse o presidente do GPA, Ronaldo Iabrudi, durante um encontro com jornalistas hoje em São Paulo.

Até setembro, o GPA contabilizava 213 lojas de proximidade, todas na região Sudeste.

Até o final de 2014, devem ser 250 pontos de venda neste formato.

O abastecimento dessas unidades menores é considerado mais desafiador por empresários do setor, porque os pontos de venda têm pouco espaço e pouco estoque próprio. Sendo assim, é necessário a chegada de novos produtos com mais frequência.

Em São Paulo, o GPA também abriu em outubro um centro de distribuição exclusivo para as lojas de proximidade e que em meados de 2015 vai passar a atender também o negócio de “delivery”, entrega de alimentos comprados pela internet.

O vice-presidente de Finanças da companhia, Christophe Hidalgo, reforçou que os investimentos seguem em modelos de loja os quais a empresa considera que sejam “acretivos”, ou seja, que acrescentam valor para a companhia.

Ele destacou as lojas de proximidade e também o atacado de autosserviço, pela bandeira Assaí, além das lojas bandeira Pão de Açúcar, que atuam num mercado considerado “premium”.

Segundo Hidalgo, cerca de 40% do Capex da companhia tem sido investido em crescimento orgânico e outros 30% em manutenção e reforma de lojas.

A expectativa é manter esse patamar no próximo ano, com o montante total de investimentos da companhia em 2015 também ficando no patamar dos R$ 1,8 bilhão esperados para 2014.

O grupo ainda espera que, com o plano de expansão de 2015, 20 mil novos funcionários serão contratados.