Países do Bric ganham mais bilionários, aponta revista Forbes

Segundo a revista, Moscou é a cidade com o maior número de bilionários no planeta; Brasil tem 30 nomes na lista

Nova York – O aumento nos preços do aço e do petróleo na Rússia, as revelações de dados mais transparentes no Brasil e a expansão nas economias da China e da Índia contribuíram para o crescimento do número de bilionários nos países que compõem o Bric.

Moscou abriga a maior parte dos bilionários, com 79 deles, seguida por Nova York, com 58, afirmou a revista Forbes em sua lista anual das pessoas mais ricas do planeta.

O homem mais rico do mundo, o mexicano Carlos Slim, manteve seu posto pelo segundo ano seguido e fez ainda mais dinheiro que qualquer um dos outros 1.209 bilionários do ano passado — 20,5 bilhões de dólares — elevando sua fortuna para 74 bilhões de dólares.

A revista informou ainda que a China praticamente dobrou seu número de bilionários para 115, enquanto a Rússia e o Brasil tiveram aumento em dois terços, com 101 e 30 bilionários, respectivamente. É a primeira vez que países fora dos Estados Unidos produziram mais de 100 bilionários.

O Bric é formado por Brasil, Rússia, Índia e China.