P&G pode vender metade de suas marcas

Companhia, dona do Ariel e da fralda Pampers no Brasil, disse que pode se desfazer de até 100 produtos em todo o mundo

São Paulo – A Procter & Gamble, dona do sabão Ariel e da fralda Pampers no Brasil, pode vender de 90 a 100 marcas.

O número representa cerca da metade de seu portfólio global. A estratégia tem por objetivo reduzir custos, com foco em produtos mais rentáveis.

“Vamos criar uma empresa mais rentável e mais simples para gerenciar e operar, assim nosso crescimento se dará de forma mais acelerada”, afirmou Alan George Lafley, presidente da P&G, à imprensa internacional.

O executivo não revelou quais marcas podem ser vendidas, mas a ideia é ficar com os produtos que responderam por mais de 90% do lucro da companhia nos últimos três anos, entre eles, Gillette, Pantene, Oral B, Olay e Always.

O lucro líquido da Procter & Gamble subiu 38% no segundo trimestre deste ano, o quarto trimestre fiscal da empresa, totalizando 2,5 bilhões de dólares. A receita, por sua vez, caiu 0,1%, somando 20,1 bilhões de dólares.