Operação da TIM no Brasil continua igual, diz executivo

Vice-presidente disse que anúncio de que a Telefónica aumentou sua participação na Telco não teve envolvimento da operadora brasileira

São Paulo – O vice-presidente da TIM, Mario Girasoli, garante que nada mudou na operação da companhia no Brasil depois do anúncio de que a Telefónica aumentou sua participação na Telco, controladora da Telecom Itália. Durante evento em São Paulo nesta quarta-feira, 25, ele afirmou que o negócio não teve envolvimento da TIM. “É uma operação da qual a gente não faz parte.”

Questionado, o executivo ainda falou sobre os rumores de que a TIM poderia ser dividida em partes para ser vendida para outras operadoras brasileiras como Oi e Claro. “Não se fatia uma empresa”, declarou. Apesar do comentário, evitou analisar qual pode ser o futuro da TIM.

O aumento de participação da Telefónica na Telco levou a discussões sobre como a regulação brasileira entenderia o processo. A Telefónica passou a deter 66% da Telco contra 46% que possuía anteriormente. O aumento se deu por meio de ações sem direito a voto, mas a Telefónica tem a opção de comprar o restante da Telco ou converter suas ações em papéis com direito a voto a partir de 2014. Analistas avaliaram que o negócio poderia culminar na venda da TIM no Brasil, já que a Telefónica não poderia controlar, ao mesmo tempo, TIM e Vivo.