Carne Fraca pode atrapalhar redução de dívida da BRF, diz S&P

Segundo a S&P, por ora os ratings da BRF "não são imediatamente afetados por impasse entre acionistas e recente desdobramento da operação Carne Fraca"

São Paulo – A nova fase da operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal nesta segunda-feira e que foi marcada pela prisão temporária do ex-presidente da BRF Pedro Faria pode atingir o processo de redução de dívida da companhia, afirmou agência de classificação de risco Standard & Poor’s.

Em comunicado à imprensa, a agência afirmou que por ora os ratings da BRF “não são imediatamente afetados por impasse entre acionistas e recente desdobramento da operação Carne Fraca”, mas ponderou que a nova fase “pode levar ao fechamento de algumas fábricas da BRF aumentando desafios operacionais e impedindo desalavancagem”.