Oi quer crescer em móvel, TV e web, já que fixa vai ‘morrer’

Diretor da empresa comemora autorização para entrar no mercado de TV a cabo e diz que vai investir nos setores em que não é líder

Nova York – A Tele Norte Leste Participações SA, maior operadora de telefonia fixa do País, espera adicionar 19 por cento mais clientes de celular em 2011 e fornecer pacotes de serviços de TV a cabo, internet e telefonias móvel e fixa com descontos para compensar a gradual redução do seu negócio de voz em linhas fixas, disse o diretor financeiro e de relações com os investidores, Alex Zornig.

“A fixa vai morrer, a voz”, disse Zornig em entrevista em Nova York. “A questão é a velocidade. O que estamos fazendo pra que a velocidade diminua? Vender banda larga e vender televisão, agora que nós vamos poder vender”, combinado com serviços de telefonia fixa e móvel em uma mesma conta, com descontos de até 40 por cento em relação aos serviços contratados em separado.

A Tele Norte Leste, que opera sob a marca Oi, começará a fornecer serviços de TV a cabo em seis meses, tempo necessário para que sua rede esteja pronta, disse Zornig. Na semana passada, a Agência Nacional de Telecomunicações, acabou com a proibição para que empresas de telefonia possam fornecer TV a cabo.

A Portugal Telecom SPGS SA, nova parceira e acionista minoritária da Oi, está conseguindo ampliar sua liderança no mercado português ao fornecer pacotes de serviços de telefonia, internet e televisão. A Portugal Telecom adicionou em 2008 o negócio de TV aos seus serviços de telefonia e banda larga para derrubar a concorrência.

A Portugal Telecom em 28 de julho concordou em pagar até R$ 8,4 bilhões por participações diretas e indiretas na Oi equivalentes a 22,4 por cento, logo depois de concordar em vender sua parte na Vivo Participações SA para sua antiga parceira espanhola Telefónica SA, por 7,5 bilhões de euros.

A Oi vai encerrar o ano com 37 milhões de clientes de telefonia móvel, ou 21 por cento do mercado brasileiro, o mesmo percentual que tinha no começo do ano, afirmou Zornig. A Oi tinha 19 por cento do mercado em outubro, segundo a Anatel. A empresa com sede no Rio de Janeiro pretende adicionar 7 milhões de clientes de telefonia móvel em 2011, ele acrescentou.

Queremos “crescer nos mercados em que não somos líder,” afirmou Zornig. “Queremos chegar entre os dois primeiros pelo menos, porque esse é um business de escala,” acrescentou.

A America Movil SAB, operadora de telefonia celular controlada pelo bilionário mexicano Carlos Slim, é dona da Claro, segunda maior no Brasil e a Telecom Italia SpA, maior empresa de telefonia da Itália, controla dois terços da Tim Participações SA, terceira maior no País.