Oi lança nova plataforma com foco em clientes corporativos

O Wifi Business é voltado para a coleta e análise de dados dos clientes das empresas e também oferece novas formas de interação entre as duas partes

São Paulo – A Oi lançou nesta quarta-feira, 21, uma nova plataforma que reforça a atuação da operadora na área de tecnologia da informação (TI) para clientes corporativos, após sofrer uma queda significativa na receita do segmento no começo deste ano.

A companhia apresentou o Wifi Business, que é voltado para empresários de varejo, hotelaria, saúde e financeiro, entre outros. Ele consiste, basicamente, na coleta e análise de dados dos clientes dessas empresas, além da oferta de novas formas de interação entre as duas partes.

A meta da Oi é garantir que ao menos metade da base de 6 mil clientes corporativos adote algum serviço da nova plataforma de negócios nos próximos três anos.

A operadora não revela o tíquete médio esperado com a comercialização desse serviço, mas diz que projeta um crescimento entre 25% a 30% no faturamento do setor de TI corporativo em três anos.

O Wifi Business permite, por exemplo, que um hóspede faça check in online no hotel e escolha os itens para seu quarto, como camas extras ou temperatura ambiente.

Já um gerente de supermercado pode visualizar o trajeto percorrido pelo cliente na loja e analisar onde se concentra o fluxo de visitantes. Em outro exemplo, um estoquista pode fazer a gestão das mercadorias por meio da internet das coisas – que conecta smartphones a demais equipamentos, como freezers. Os serviços da Oi incluem integração de redes, apoio na análise de dados e gestão da segurança.

Nos últimos três anos, os investimentos da Oi com tecnologia da informação para clientes corporativos totalizou R$ 100 milhões, o que indica a importância dessa área para a companhia, explicou o diretor de TI em B2B, Luiz Carlos Faray.

“Nossa estratégia é ampliar a penetração no segmento de TI corporativo. Boa parte dos nossos clientes já têm conectividade da Oi, então faz todo sentido ampliarmos a oferta de produtos”, explicou nesta quarta-feira, em coletiva de imprensa.

O lançamento da nova plataforma também é uma estratégia da Oi para recuperar receita perdida no segmento em meio à crise nacional, que levou muitas empresas e, principalmente, órgãos públicos a reduzirem o orçamento para serviços de telecomunicações e conectividade.

A receita líquida na área de B2B atingiu R$ 1,7 bilhão no primeiro trimestre de 2017, uma queda de 17,7% frente ao mesmo período do ano passado.

A diretora de B2B, Cátia Tokoro, reiterou que a perda de faturamento se deve unicamente à redução do orçamento de clientes eminimizou a influência do noticiário sobre a recuperação judicial da Oi nos negócios desse segmento.

“Nós intensificamos o foco na qualidade dos serviços e iniciamos uma agenda positiva, de aproximação com as empresas”, explicou.