Odebrecht paga primeira parcela de reparação ao Estado peruano

Segundo procurador responsável pelo caso, ainda está pendente o pagamento de outros 65 milhões de soles (cerca de US$ 19,4 milhões)

Curitiba — A construtora Odebrecht realizou na quinta-feira, 25, o pagamento da primeira parcela de reparação ao Peru, derivado dos atos de corrupção no país, segundo revelou o procurador do caso, Jorge Ramírez.

“Segundo me informaram da empresa Odebrecht, já se encontra na conta do Estado peruano o montante para cobrar a primeira parcela de 80 milhões de soles (cerca de US$ 23,9 milhões). Só está aguardando a homologação do acordo”, declarou o procurador.

Ramírez, que participa da missão dos procuradores peruanos que interrogam o engenheiro Jorge Barata, ex-superintendente da Odebrecht no Peru e que assinou um acordo de colaboração com a Justiça daquele país, esclareceu que esse pagamento não afeta outro realizado este neste mesmo dia por conceito de impostos.

Está pendente, disse Ramírez, o pagamento de outros 65 milhões de soles (cerca de US$ 19,4 milhões), visto que “entre o ano passado e este ano, a Odebrecht pagaria 145 milhões de soles, sem prejuízo da contribuição, aproximadamente, 400 milhões de soles (cerca de US$ 119,8 milhões) para impostos”.

Com relação a esses impostos, a Odebrecht pagou 434 milhões de soles (cerca de US$ 131 milhões) à Superintendência Nacional de Administração Tributária (SUNAT) do Peru por uma dívida tributária em cobrança coerciva, como parte do acordo de colaboração com a Justiça peruana.