Obra de arte de Eike apreendida seria réplica, diz coluna

Avaliado em 20 milhões de dólares, o ovo Fabergé apreendido na casa de Eike Batista não custaria mais do que 65 dólares

São Paulo – Depois de apreender carros de luxo, iates milionários e até celulares na casa de Eike Batista e seus familiares, a Polícia Federal começa a avaliar o patrimônio do empresário.

Segundo o colunista Lauro Jardim, de Veja, a perícia teria constatado que uma peça avaliada inicialmente em 20 milhões de dólares não passava de uma réplica barata.

O ovo Fabergé apreendido na casa de Eike Batista não faz parte dos exemplares produzidos por Peter Carl Fabergé entre 1885 a 1917 para os czares da Rússia. A peça é apenas uma réplica e custaria cerca de 65 dólares se fosse comprada pela internet.

Desde o começo do mês, a PF faz buscas para apreender 3 bilhões de reais em ativos financeiros de Eike, de dois de seus filhos e de suas ex-esposas. A decisão foi tomada para garantir o pagamento de indenizações, caso Eike seja considerado culpado de crime no mercado de capitais.

O brasileiro chegou a estar entre as 10 pessoas mais ricas do mundo, com uma fortuna de 35 bilhões de dólares em 2012. Hoje, o Bloomberg Billionaires Index calcula que Eike Batista esteja 1,2 bilhão de dólares no vermelho.