Novo iPhone secreto transforma taiwanês de 86 anos em bilionário

Morris Chang é presidente do conselho e possui 0,5% da maior fabricante terceirizada de chips do mundo

Hong Kong – O presidente do conselho da maior fabricante terceirizada de chips do mundo ficou bilionário graças à expectativa de procura pelo novo iPhone da Apple.

As ações da Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC) subiram 27 por cento nos últimos 12 meses, elevando a fortuna pessoal do fundador e presidente do conselho Morris Chang a US$ 1 bilhão, segundo o Bloomberg Billionaires Index.

Chang, 86, possui 0,5 por cento da empresa diretamente e por meio de sua família, segundo declaração de maio de 2017 à Bolsa de Valores de Taiwan.

O aumento da avaliação está sendo impulsionado pelo otimismo em relação ao aumento das receitas com o iminente lançamento do iPhone, e também pelas expectativas de longo prazo de que os carros, a computação de alto desempenho e a Internet das Coisas representarão um novo motor de crescimento de seus processadores, segundo Randy Abrams, analista de ações do Credit Suisse em Taipé.

Elizabeth Sun, porta-voz da TSMC, preferiu não comentar sobre o patrimônio líquido de Chang.

Procura por processador

A gigante de chips de Taiwan informou, após o fechamento do mercado nesta quinta-feira, que seu lucro líquido caiu para 66,3 bilhões de novos dólares taiwaneses (US$ 2,2 bilhões) no período de três meses terminado em junho devido à queda sazonal na procura por chipsets de smartphone e à valorização da moeda local. Os analistas esperavam em média lucro de 69,6 bilhões de novos dólares taiwaneses.

A capitalização de mercado da TSMC subiu para US$ 183 bilhões, o que a transformou na empresa mais valiosa da Bolsa de Valores de Taiwan. A Hon Hai Precision Industry, a principal empresa de capital aberto da Foxconn Technology Group, que monta o iPhone, é a segunda companhia mais valiosa da bolsa, com um crescimento de 52 por cento nos últimos 12 meses, para US$ 66 bilhões.

O Taiwan Taiex Electronics Index, um indicador das ações de tecnologia do mercado, cresceu 18 por cento no mesmo período.

Chang fundou a TSMC em 1987 com o apoio do governo de Taiwan, que continua sendo o maior acionista da empresa por meio da participação de 6,4 por cento do Fundo Nacional de Desenvolvimento.

Formado pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e pela Universidade de Stanford, ele passou a maior parte de sua carreira trabalhando na Texas Instruments.

Chang criou a TSMC quando estava na faixa dos 50 anos e lá se tornou o primeiro a construir uma fábrica de semicondutores que produzia chips baseados nos designs de seus clientes. Ele deixou o cargo de CEO em 2005, mas retornou quando os negócios da TSMC estagnaram e atuou como CEO entre 2009 e 2013.