Nos EUA, um sanduíche do Subway veio com rato de brinde

Ao pedir espinafre à atendente, Jay Armstead, de Lincoln City, foi surpreendido com um roedor morto junto da verdura

São Paulo – Nos Estados Unidos, um cliente do Subway recebeu um ingrediente extra quando pediu à atendente para colocar espinafre no seu sanduíche. Junto com a verdura, veio um rato morto.

O caso aconteceu em um restaurante de Lincoln City, no estado do Oregon, no dia 6 de outubro.

O consumidor “premiado” Jay Armstead contou ao site de notícias KWG que ele e o amigo que o acompanhava ficaram felizes por terem notado o roedor antes de começar a comer o lanche.

“Ele estava molhado e morto. Sua cauda estava torcida para cima e era possível ver seus dois dentes da frente”, contou.

“Foi a coisa mais engraçada que eu já vi, mas também a coisa mais nojenta”, relatou à publicação Matt Jones, amigo de Armstead. “Eu dei risada porque pensei: não é possível que isso acabou de acontecer”, acrescentou.

Em sua página no Facebook, Jones postou uma foto do incidente.

“Vejam este incrível rato no espinafre no Subway hoje! A parte boa é que nós não chegamos a dar a primeira mordida. Surreal! A gerente ficou em choque!”, escreveu abaixo da imagem.

Look at that Beast of a mouse in the spinach at Subway today! Good thing we didn’t bite into it! AMAZING! WTF!!! The manager was in shock!

Posted by Matt Jones on Tuesday, October 6, 2015

Ao KWG, ele disse que chegou a aconselhar os funcionários da rede de fast food a avisar outros consumidores que haviam pedido lanches com espinafre sobre o ocorrido.

“Quantos sanduíches servidos e comidos antes daquele receberam espinafres do mesmo pote?”, questionou Jones. “Eles riram de mim e disseram que seria impossível rastrear todo mundo”.

Em nota enviada ao KWG, o Subway informou que “assim que os consumidores alertaram a empresa sobre o que aconteceu, eles imediatamente receberam um reembolso e uma investigação foi lançada”.

“Por cautela, todos os produtos da unidade foram descartados e o local recebeu uma faxina completa, na qual o Departamento de Saúde concedeu ao restaurante um atestado de limpeza. Nenhuma outra reclamação foi feita”, emendava o comunicado.

De acordo com a diretora do Departamento de Saúde e Serviço Social da cidade de Lincoln, Cheryl Connell, a investigação identificou que o roedor não veio da lanchonete em si, mas provavelmente chegou dentro da embalagem de espinafre.

“Tudo foi sanitizado e limpo corretamente em seguida”, afirmou.

Ela também tranquilizou os clientes quanto à possibilidade de contrair alguma doença ao ingerir o produto contaminado. “Embora não seja muito apetitoso, o risco de alguém ficar doente por comer salada naquela circunstância específica era muito baixo”, completou.