News Corp. confirma divisão em duas empresas independentes

O grupo de meios de comunicação se dividirá em uma empresa de audiovisual e outra de imprensa

Nova York – O grupo de meios de comunicação News Corporation do magnata Rupert Murdoch, atingido por um escândalo de escutas ilegais na Grã-Bretanha, confirmou nesta quinta-feira que se dividirá em duas empresas independentes: audiovisual e imprensa.

“A News Corporation anuncia hoje (quinta-feira) que buscará uma separação para seus setores editorial e mídia e de entretenimento em duas companhias diferentes”, afirmou em um comunicado.

Murdoch destacou em um comunicado que apoiará “100%” as duas novas empresas e que prevê presidir seus respectivos conselhos de administração.

“Há muito trabalho a ser feito (…) mas acredito que, com esta nova estrutura corporativa para a qual nos dirigimos, aceleraremos os negócios da News Corporation para que alcancem maiores níveis, o que permitirá a cada empresa, com cada uma de suas divisões, identificar seus novos potenciais e desbloquear as ações a longo prazo para que alcancem um valor ainda maior”, acrescentou Murdoch em um comunicado.

“Determinamos que, ao criar esta nova estrutura, as operações seriam simplificadas e as prioridades seriam mais bem definidas, permitindo a cada companhia cumprir com as expectativas dos consumidores de todo o mundo”, acrescentou o magnata de origem australiana.

O grupo de imprensa reuniria ativos como a agência de informação financeira Dow Jones, os prestigiados jornais The Wall Street Journal, The Times de Londres, The New York Post, entre outros do mundo, assim como a editora HarperCollins.

Por suas atividades na televisão e no cinema, o grupo arrecadou 23,5 bilhões de dólares em receitas para o exercício que terminou no fim de junho de 2011, contra 8,8 bilhões para o negócio da imprensa.