Netshoes tem prejuízo de R$ 37,7 mi no 1º trimestre, 38% menor

A varejista online divulgou os resultados trimestrais depois de ter concluído sua abertura de capital na bolsa de Nova York

São Paulo – A companhia de comércio eletrônico Netshoes reportou prejuízo líquido de R$ 37,7 milhões no primeiro trimestre de 2017. A perda é 38% menor do que o prejuízo de R$ 61,6 milhões do mesmo período do ano passado.

A varejista online, que detém os sites Netshoes, Zattini e Shoestock, divulgou os resultados trimestrais depois de ter concluído sua abertura de capital na bolsa de Nova York.

Em abril, a companhia realizou sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) na Nyse, em Nova York, numa oferta que movimentou US$ 139 milhões e foi feita apenas nos Estados Unidos.

A Netshoes reportou Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) positivo no primeiro trimestre deste ano, de R$ 3,1 milhões, ante um Ebitda negativo em R$ 42,6 milhões no mesmo período do ano passado.

A receita líquida cresceu 13,9% entre janeiro e março na comparação anual, encerrando o primeiro trimestre do ano em R$ 396,2 milhões.

Apenas no Brasil, a receita cresceu 17,2%, informou a companhia. Entre janeiro e março, a Netshoes registrou receita líquida no País de R$ 355 milhões.

A Netshoes atua ainda na Argentina e no México. A receita nesses países foi afetada negativamente pelo câmbio. Convertidas em reais, as receitas internacionais caíram 8,6%, para R$ 40,7 milhões.

A companhia afirmou, porém, que haveria aumento de 23,8% se não fosse o efeito do câmbio.

O valor bruto de mercadorias (GMV, na sigla em inglês), indicador que inclui as vendas de produtos do marketplace, aumentou 20,6% na comparação anual. O GMV da Netshoes entre janeiro e março foi de R$ 531,2 milhões.