Netflix tem lucro acima do esperado, mas número de assinantes desaponta

Empresa de streaming obteve lucro líquido de US$ 143 milhões e 8,84 milhões de assinantes, número abaixo da estimativa de 9,2 milhões

São Paulo – A Netflix registrou lucro líquido de US$ 143 milhões no quarto trimestre de 2018, o equivalente a US$ 0,30 por ação, em um resultado inferior ao visto no mesmo período de 2017, quando a companhia teve ganho de US$ 186 milhões, ou US$ 0,41. Os números vieram acima das expectativas de analistas consultados pela FactSet, que esperam lucro por ação de US$ 0,30. Já a receita subiu 27,4% no quarto trimestre em relação ao mesmo período do ano anterior, para US$ 4,187 bilhões, um pouco abaixo do nível de US$ 4,21 bilhões projetado por analistas.

Em relação ao número de assinantes, a companhia informou que adicionou 8,84 milhões de assinantes em todo o mundo, abaixo da projeção da FactSet, que estimava 9,2 milhões adicionais, e também abaixo das previsões da própria empresa, que esperava 9,4 milhões de assinaturas a mais. Agora, a Netflix tem 139,26 milhões de assinantes no globo.

Somente nos Estados Unidos, a Netflix teve 1,53 milhão de novos clientes, enquanto a própria empresa esperava 1,8 milhão de novos assinantes em solo americano. Em todo o país, agora, a gigante do streaming tem, agora, 60,09 milhões de assinantes. Já no mercado fora dos EUA, a Netflix mostrou 7,3 milhões de novos assinantes, também abaixo das projeções da empresa que, em outubro, estimava adição de 7,6 milhões de clientes. No total, a companhia tem, agora, 88,07 milhões de assinantes desconsiderando o mercado americano.

Em suas estimativas para os resultados do primeiro trimestre de 2019, a Netflix espera ter receita de US$ 4,495 bilhões, o que representaria alta de 21,4% em relação aos primeiros três meses do ano passado. Além disso, a companhia projeta que terá lucro líquido de US$ 253 milhões, o equivalente a US$ 0,56 por ação, enquanto o número total de assinantes deve crescer 24,6% na mesma base comparativa, para 148,16 milhões, o que equivaleria a 8,9 milhões de novos clientes.

Com os resultados abaixo do esperado no número de assinantes, a ação da Netflix sofreu um tombo nos negócios do after hours em Nova York. Às 19h18 (de Brasília), o papel da empresa caía 4,16%, cotada a US$ 338,50. Somente este ano, o papel da companhia de streaming mostrou avanço de cerca de 32%.