Não há decisão sobre modelo de desinvestimento em refino, diz Petrobras

Reportagem da Folha indica que o plano estaria em fase final de elaboração e seria apresentado nas próximas semanas

Rio – Em nota divulgada neste sábado, 31, a Petrobras negou que haja qualquer decisão da diretoria-executiva ou Conselho de Administração sobre o modelo de parcerias e desinvestimento para a área de refino. Reportagem publicada neste sábado pelo jornal Folha de S. Paulo indica que o plano estaria em fase final de elaboração e seria apresentado nas próximas semanas.

De acordo com a apuração do jornal, seriam colocadas à venda unidades que respondem por 37% da capacidade de refino do País. O objetivo da companhia seria manter controle sobre 75% da capacidade, com participação majoritária sobre ativos em São Paulo, Rio, Minas e Centro-Oeste.

Na quinta-feira, 29, na abertura da 15.ª rodada de licitação de áreas para exploração de petróleo e gás, o secretário de Petróleo e Gás do Ministério de Minas e Energia (MME), Marcio Félix, disse que o refino é um dos desafios do setor que terão que ser enfrentados pelo Brasil nos próximos meses.

Segundo ele, o Brasil importa mais de 600 mil barris/dia de derivados. “Temos espaço para investimentos em refino. Espero que aconteçam esse ano”, disse.