Coteminas anuncia fusão com a norte-americana Springs

Companhia têxtil, que pertence ao vice-presidente da República, José Alencar, mantém parceria com a Springs desde 2000

A Coteminas, do vice-presidente da República, José Alencar, acaba de anunciar a fusão com o grupo norte-americano Springs, a maior indústria têxtil de artigos de cama e banho do mundo. Juntas, as empresas serão responsáveis por 20% do mercado mundial têxtil nos setores de cama, mesa e banho.

Com a fusão, será criada a Springs Global S.A, da qual as duas sócias terão, cada uma, 50% do capital votante e total. A operação não incluirá os negócios de denim ou sarja da Coteminas e nem os negócios de tapetes decorativos e de persianas da Springs.

Para a Coteminas, a parceria vai representar a expansão em mercados onde ela ainda não tem presença forte, como Estados Unidos e Europa. Para a Springs, o interesse é ganhar acesso a uma linha de produtos baratos que possam competir com os fabricantes chineses. O contrato, que foi discutido no último final de semana, tem 500 páginas.

Segundo fato relevante conjunto, divulgado nesta terça-feira (11/10), a associação permitirá a expansão da base industrial no Brasil, Argentina e México e também irá explorar novas possibilidades de produção em outros países de baixo custo. A Coteminas e a Springs afirmam que a operação “gerará sinergias significativas como resultado da racionalização da produção e da combinação das atividades” das duas empresas. A Springs Global gerará um total de vendas líquidas proforma em 2004 de 2,4 bilhões de dólares.

No comunicado ao mercado, os acionistas da Coteminas e da Springs afirmam que a Global SA será “provavelmente a mais competitiva companhia de artigos têxteis de cama e banho do mundo”. A Springs já é conhecida pelas marcas Springmaid, Wamsutta, e a Coteminas, pelas marcas Regal, Santista e Artex.

Detalhes da operação

A associação será concretizada com a união de unidades industriais da Coteminas e da Springs no capital de duas novas sociedades operacionais no Brasil e nos Estados Unidos, respectivamente. Na seqüência, as ações dessas duas sociedades serão transferidas a uma nova sociedade anônima – a Springs Global SA – que terá sede no Brasil. A transferência ocorrerá mediante contribuições ao capital e, no caso da Coteminas, também pela venda de parte das ações da sociedade operacional a ser criada – o que renderá 200 milhões de dólares à empresa de José Alencar.


Conselho da Global

O Conselho de Administração da nova companhia será formado por quatro conselheiros indicados pela Coteminas e quatro conselheiros indicados pelos acionistas controladores da Springs, dentre os quais dois serão indicados pela família Close, que controla a Springs desde 1887, e os outros dois pela Heartland Industrial Partners, L.P., uma empresa de Delaware (EUA). Josué Christiano Gomes da Silva, diretor-presidente da Coteminas, e Crandall Close Bowles, diretora-presidente da Springs, serão ambos co-presidentes do Conselho de Administração da Springs Global S.A.

A conclusão da operação deverá ocorrer num prazo de 90 dias. Os sócios precisam pedir as devidas autorizações das autoridades governamentais brasileiras e aos órgãos de defesa da concorrência do Brasil e dos Estados Unidos.

Companhia mineira

A companhia têxtil mineira Coteminas está entre as maiores do setor no Brasil. Com 11 fábricas no país, produz fios, tecidos, roupas e artigos de cama, mesa e banho. Além de ter participação expressiva no mercado interno, com a incorporação de marcas como Artex e Santista, a empresa investiu em parcerias estratégicas com marcas internacionais para atingir os mercados dos Estados Unidos, da Europa e do Mercosul.

Junto à Springs, a Coteminas mantém uma acordo operacional para a produção e distribuição de produtos têxteis de cama e banho desde 2000.