MP do Rio abre ação para impedir operação da CSA

A usina começou a operar em 2010, mas até hoje não conseguiu obter licença de operação, afirma o MPRJ

Rio de Janeiro – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro abriu ação para impedir a continuação das operações da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), controlada pelo grupo alemão ThyssenKrupp, cobrando novas análises sobre os impactos ambientais do empreendimento.

A usina começou a operar em 2010, mas até hoje não conseguiu obter licença de operação, afirma o MPRJ.

Desde o início das operações, a empresa tem sido alvo de processos por poluição e vem funcionando com uma licença de instalação (LI) e uma autorização para pré-operação, segundo o Ministério Público.