Montadoras chinesas mostram interesse pela Fiat Chrysler

Automotive News publicou na segunda-feira que representantes de uma "conhecida fabricante de veículos chinesa" apresentaram neste mês uma oferta pela FCA

Hong Kong – O grupo automotivo chinês Geely Automobile Holdings disse nesta quarta-feira que não estava planejando fazer uma oferta de compra da Fiat Chrysler, mas qualquer eventual acordo com outros pretendentes chineses deverá enfrentar importantes obstáculos nos Estados Unidos.

A Automotive News publicou na segunda-feira que representantes de uma “conhecida fabricante de veículos chinesa” apresentaram neste mês uma oferta pela FCA. A Geely foi uma de várias montadoras chinesas citadas na notícia.

A fabricante chinesa de utilitários esportivos Great Wall Motors e a estatal Guangzhou Automobile Group estão entre as montadoras que consideraram acordos com a FCA, disseram fontes à Reuters nesta quarta-feira. Não está claro se as fabricantes de veículos estão interessadas em comprar toda a FCA ou apenas certos ativo do grupo ítalo-americano.

O presidente-executivo da FCA, Sergio Marchionne, está procurando um parceiro ou comprador para a sétima maior montadora do mundo, a fim de administrar o aumento dos custos e a cumprimento das normas de emissão de poluentes, além de desenvolver tecnologia para carros elétricos e autônomos.

Outras fontes familiarizadas com o assunto disseram que a oferta chinesa poderia enfrentar obstáculos políticos e regulatórios nos EUA.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, tem sido crítico às práticas comerciais chinesas, e esta semana pediu uma investigação sobre se a China força as empresas norte-americanas a operar no país asiático para transferirem propriedade intelectual.