MMX e OSX dizem que mandado contra Eike não atinge ativos

Eike, ainda acionista de ambas, que estão em recuperação judicial, foi alvo de tentativa de prisão pela Polícia Federal nesta quinta-feira

São Paulo – O estaleiro OSX e a mineradora MMX, duas integrantes do antigo império EBX de Eike Batista, informaram nesta quinta-feira que o mandado de prisão contra o empresário e o bloqueio de seus bens no exterior não afetam os ativos das companhias.

“Tanto o suposto bloqueio de bens de Eike Batista quanto o mandado de prisão preventiva não recaem sobrebens ou ativos da companhia”, divulgaram MMX e OSX em fatos relevantes separados.

Eike, ainda acionista de ambas, que estão em recuperação judicial, foi alvo de tentativa de prisão pela Polícia Federal nesta quinta-feira, por suspeita de pagamento de propina de 16,5 milhões de dólares ao ex-governador Sérgio Cabral, mas o ex-bilionário não foi encontrado.