Ministro italiano chama Vivendi de investidor terrível na Telecom Italia

Telecom Italia perdeu um quarto do valor de mercado desde que a Vivendi assumiu a primeira participação em meados de 2015

Milão – A Vivendi tem sido um investidor terrível na Telecom Italia, disse o ministro da Indústria da Itália Carlo Calenda disse ao jornal La Repubblica nesta segunda-feira, à medida que a empresa de mídia francesa luta para manter seu controle sobre o maior grupo telefônico da Itália.

“Sou a favor de investimentos estrangeiros, mas isso não significa ficar assistindo enquanto eles destroem valor em vez de criá-lo, especialmente quando há um interesse estratégico em jogo”, disse Calenda na entrevista.

A Vivendi se recusou a comentar sobre o assunto.

A Telecom Italia perdeu um quarto do valor de mercado desde que a Vivendi assumiu a primeira participação em meados de 2015. A empresa francesa é hoje a maior investidora da Telecom Itália, com pouco menos de 24 por cento.

Em 2017, a Vivendi, como maior acionista e apoiada por fundos de investimento, nomeou dois terços do conselho da Telecom Italia e escolheu Arnaud de Puyfontaine, presidente-executivo da Vivend, como presidente da Telecom Italia. Também fez Amos Genish, um dos favoritos do presidente da Vivendi, Vincent Bollore, presidente-executivo do grupo italiano.

A administração da Vivendi na empresa levou a tensões com o governo italiano, e Roma acabou decidindo usar seus poderes para garantir que tivesse voz em algumas decisões importantes.

A companhia francesa também enfrenta resistência do fundo ativista Elliott, que construiu uma participação de 9 por cento, e quer fazer mudanças no conselho da Telecom Itália.

A empresa de telefonia celular TIM Participações, é controlada pela Telecom Italia.