Microsoft lucra US$ 8,42 bi no 2º trimestre fiscal, mas frustra previsão

Analistas previam um lucro de US$ 1,09; Mesmo período do ano anterior, companhia resgistrou prejuízo líquido de US$ 6,3 bilhões

São Paulo – A Microsoft registrou lucro de US$ 8,42 bilhões, ou US$ 1,08 por ação, em seu segundo trimestre fiscal. Analistas ouvidos pela FactSet previam US$ 1,09. Em igual período do ano anterior, a companhia havia registrado prejuízo líquido de US$ 6,3 bilhões, ou US$ 0,82 por ação, quando ela incorporou aos resultados custos relacionados a uma lei de tributação federal dos Estados Unidos.

A receita da Microsoft registrou alta de 12% na mesma comparação anual, a US$ 32,47 bilhões. Analistas previam resultado maior, de US$ 32,54 bilhões. Após o balanço, a ação recuava 3,58% no after hours de Nova York, às 19h55 (de Brasília).

A Microsoft informou que suas vendas no negócio de computação em nuvem registraram forte alta no trimestre mais recente. Outras linhas de negócios, porém, mostraram desaceleração. O segmento de computação em nuvem avançou 20% na comparação anual, para US$ 9,38 bilhões no segundo trimestre fiscal. As vendas do Azure, seu serviço de computação em nuvens, avançaram 76% na comparação anual.