OGFI Governance é destaque em evento da Ademi-PR sobre sustentabilidade e capital no setor

A Associação dos Dirigentes do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi-PR) em parceria com o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), promoveu, no último dia 17/09, em Curitiba, um importante encontro para a região – que é uma das mais bem estruturadas do Brasil. O evento apresentou novas soluções para levantar capital e conquistar clientes. A OGFI Governance foi um dos destaques.

“A missão de transformar as empresas de incorporação imobiliária em agentes sustentáveis para todos os envolvidos neste setor – um dos mais estratégicos para a Economia do País – é desafiadora, porém, o nosso trabalho é uma prova concreta das boas oportunidades para investimentos em compliance, revisão e melhoria de planejamento, enfim, ajustes e, às vezes, correções de rota, que podem mudar de patamar as buscas por crédito e capital na indústria de construção civil do estado do Paraná. Aliás, o mercado da região acumulou neste primeiro semestre do ano mais de 7.300 mil vagas de emprego, registrando aumento em 6,08%. Em Curitiba, no mesmo período, foram criadas quase duas mil vagas, registrando um aumento de 5,11%, segundo dados do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e da Agência de Notícias do Paraná”, finaliza Gênesis Pazzetto Baptista, sócio e diretor da OGFI Governance. 

Leonardo Pissetti, presidente da Ademi-PR, a organizadora do evento, ressaltou que o encontro foi especialmente esclarecedor sobre um dos temas mais importantes para a nova economia, o compliance. “Basicamente, hoje não importa se as companhias desfrutam de grande estrutura empresarial e respaldo de mercado, se não houver organização das informações e governança, isto é, controle inteligente de gestão, ficará muito difícil sobreviver a determinadas situações de mercado. É fundamental compreender a importância dessa mentalidade financeira, da prospecção de fouding, enfim, da maneira correta de mostrar para um equity, por exemplo, que os projetos são líquidos, são confiáveis, é uma junção de confiança e qualidade de informação”, completa Pissetti.