MetLife comprará carteira de seguros de vida individuais do Citigroup

Com o negócio, a MetLife irá se tornar a maior companhia de seguros de vida pessoais dos Estados Unidos

A MetLife anunciou, nesta terça-feira (1/2), que irá comprar a carteira de seguros de vida pessoais do Citigroup por 11, 5 bilhões de dólares. Com a aquisição, a MetLife se tornará a maior companhia do ramo nos Estados Unidos, no segmento individual. Atualmente, a seguradora é a oitava maior do país.

A decisão da MetLife é vista por muitos executivos do setor como mais um lance da consolidação do setor de seguros americano, no qual atuam inúmeras empresas. Mesmo depois da incorporação da carteira do Citigroup, a nova líder de mercado MetLife terá apenas 7,6% do mercado. A consolidação, contudo, deve ser lenta, porque muitas companhias não dispõem de capital para bancar aquisições e diversas empresas insistem em se manter independentes, de acordo com o americano The Wall Street Journal.

Com o negócio, a MetLife passará a atuar em países como Japão, Reino Unido e Austrália, além de contar com a rede de agências do Citigroup para vender os produtos. No ano passado, a carteira de seguros de vida contribuiu com 901 milhões de dólares para o lucro líquido do Citigroup, que alcançou um total de 5,2 bilhões de dólares. Já a MetLife obteve lucro líquido de 2,9 bilhões nos 12 meses acumulados até 30 de setembro de 2004 e uma receita de 39 bilhões.

Segundo a MetLife, o negócio deve gerar “ganhos modestos” neste ano, mas a expectativa de crescimento para 2006 é de 4% a 6%. Para o Citigroup, a venda da carteira representa o fim da reestruturação promovida pelo banco desde a saída do antigo presidente, Sanford Weill, em 2003. Charles Prince, que substituiu Weill, afirmou ontem que o grupo pretende manter o foco nos negócios financeiros e, por isso, não seria recomendável que o Citigroup se tornasse um consolidador da indústria de seguros.