McDonald’s investiga caso de preservativo em restaurante

Criança teria comido preservativo usado dentro da lanchonete; mãe processa a empresa em US$ 50 mil por negligência e falta de higiene

São Paulo – Em Chicago, nos Estados Unidos, uma mãe processa o McDonald’s por um incidente em um dos restaurantes da rede. Seu filho, de apenas dois anos de idade, teria comido um preservativo dentro da lanchonete, segundo reportagem publicada pela Reuters nesta manhã.

Em nota oficial, o McDonald’s informa que está investigando o caso. “Não completamos nossa investigação e em nenhum momento nos foi entregue o material alegado na acusação”, afirma a diretora de operações Wanda Haltek, em comunicado. “Essas são apenas alegações e tomamos fortes cuidados para não chegarmos a conclusões sem ter os fatos.”

A empresa acrescenta que, por ser uma informação legal, que corre em processo jurídico, não haverá novos comentários ou especulações sobre o fato.

Processo

De acordo com o processo movido por Anishi Spencer, ela estava com seus filhos dentro de um dos restaurantes da rede quando o pequeno Jacquel pegou o preservativo – usado – no chão e o levou à boca. Na sequência, a criança teria cuspido um fragmento do material. Ambos os filhos sofreram danos de saúde e precisaram de atendimento médico.

A mãe acusa o McDonald’s de negligência e falta de higiene em sua unidade e pede uma indenização no valor de US$ 50 mil. Segundo o advogado de Anishi, Jeffrey Deutschman, foi impossível contatar a empresa devido à burocracia do seu departamento jurídico.