MasterCard remove bloqueio a transações em Cuba

A operadora de cartões disse que removerá bloqueio de transações em Cuba de cartões emitidos nos Estados Unidos

A MasterCard afirmou nesta sexta-feira que vai permitir que os cartões emitidos com sua bandeira nos Estados Unidos possam ser usados em Cuba a partir de 1º de março.

Os Estados Unidos anunciaram neste mês uma série de novas medidas para afrouxar significativamente as sanções contra Cuba, abrindo a ilha governada por um regime comunista para atividades financeiras, comércio e vários tipos de viagem provenientes dos EUA.

A MasterCard vai retirar o bloqueio de acordo com recomendação do Gabinete de Controle de Ativos Externos do Departamento do Tesouro dos EUA (Ofac, na sigla em inglês), disse a companhia em uma publicação na sua página na Internet.

As transações usando os cartões da bandeira, no entanto, continuam bloqueadas em Coreia do Norte, Irã, Sudão e Síria, disse a empresa num e-mail enviado à Reuters.

A companhia sediada em Purchase, no Estado de Nova York, alegou ter sido a primeira a desbloquear as transações em Cuba. A American Express disse estar revisando as recomendações do Ofac, enquanto a companhia Visa não esteve imediatamente disponível para comentar.

“Estamos avaliando as diretrizes do Ofac que foram divulgadas no fim da semana passada para melhor compreender o que é permitido e como vamos operar caso optarmos por isso”, disse a American Express por e-mail.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e seu colega cubano, Raúl Castro, anunciaram em 17 de dezembro um avanço histórico na retomada das relações bilaterais depois de mais de 50 anos de hostilidades.

*Atualizada às 18h59 do dia 23/01/2015