Máquina de Vendas reestrutura dívida com bancos, diz jornal

Empresa passa por mudanças, fechou lojas e deve tornar Ricardo Eletro sua única marca

São Paulo – A Máquina de Vendas está negociando a reestruturação da sua dívida com bancos. Ela tem cerca de 1,4 bilhão de reais em dívidas com os bancos Itaú, Bradesco e Santander, segundo o jornal Valor Econômico.

Em troca da dívida, a companhia criaria uma holding controlada pelos credores. Assim, ela poderia retomar a negociação de suas dívidas com fornecedores, diz o jornal.

A dona da Ricardo Eletro deve fechar o plano nos próximos meses. A companhia também é dona das marcas Insinuante, City Lar, Salfer e Eletroshopping.

A companhia está buscando alternativas depois de ser impactada pela crise econômica. No início de 2016, Enéas Pestana deixou a presidência da companhia, apenas 5 meses depois de subir ao cargo. Em seu lugar, Ricardo Nunes, um dos principais acionistas, retornou à liderança.

Também no ano passado, ela fechou mais de 100 lojas ao encerrar os contratos de aluguel. A Ricardo Eletro deverá se tornar sua única marca, substituindo as marcas regionais.