Lush fechará lojas no Brasil pela segunda vez e vende itens com desconto

Até o fechamento, produtos estarão à venda pela metade do preço nas lojas da marca de cosméticos

São Paulo – A Lush, empresa britânica de cosméticos e conhecida pelos seus sabonetes, acabou de anunciar que fechará sua operação no país até o dia 20 de junho. Até lá, os produtos serão vendidos pela metade do preço nas lojas da marca, exceto a linha Charity Pot e acessórios.

“Adoramos atendê-los e gostaríamos de agradecer toda a paixão e entusiasmo de vocês sobre nossa marca ao longo desses anos”, afirmou a marca em sua página no Facebook.

“O Brasil é um mercado muito difícil para a operação uma marca britânica. Apesar do crescente aumento de vendas, a alta carga tributária e a prolongada recessão econômica, somados a instabilidade política, tornou impossível à Lush continuar investindo e lucrar no país”, disse a companhia em comunicado.

Atualmente a Lush opera em 49 países, com 932 lojas e 38 lojas virtuais.

Não é a primeira vez que a companhia anuncia sua saída do país. Depois de chegar ao Brasil em 1999, ela fechou, em 2007, suas mais de 25 franquias. Retornou em 2014, com planos para abrir mais de 30 unidades. Não foi dessa vez.

 

A companhia tinha cinco lojas, todas no estado de São Paulo: nos shoppings Pátio Higienópolis, Center Norte, Morumbi, Iguatemi Campinas e uma loja de rua, no bairro Jardins. Esta também funcionava como um SPA, a primeira da América Latina a contar com o serviço.

Fundada em 1995, seus produtos não são testados em animais, vegetarianos e feitos de forma artesanal. Entre os itens mais vendidos no país, estava o hidratante Dream Cream, a máscara facial Mas of Magnaminty e o sabonete facial Coal Face.

Veja também