Lucros de Exxon e Chevron caem com preços do petróleo mais baixos

Os barris petróleo nos Estados Unidos foram negociados entre US$ 50 e US $60 durante grande parte do trimestre

As gigantes do petróleo americano Exxon Mobil e Chevron reportaram queda dos lucros no terceiro trimestre nesta sexta-feira (1), devido à redução dos preços do petróleo, apesar de o aumento dos investimentos em projetos de gás de xisto ter ampliado a produção.

As empresas fizeram investimentos pesados na Bacia do Permiano, uma região rica em xisto no Texas e no Novo México, atraindo um interesse considerável devido às novas tecnologias que tornaram rentável o desenvolvimento desses recursos não convencionais.

Esses esforços permitiram à Exxon e à Chevron, as duas maiores empresas de petróleo dos Estados Unidos, aumentar a produção total de petróleo e gás no trimestre encerrado em 30 de setembro.

No entanto, os resultados foram diminuídos pela queda nos preços do petróleo durante o período de três meses, pois os sinais de uma desaceleração da economia global levantaram preocupações sobre o excesso de oferta.

Os barris petróleo nos Estados Unidos foram negociados entre US$ 50 e US $60 durante grande parte do trimestre, o que representa uma queda de cerca de US$ 15 em comparação com o ano anterior.

A Exxon registrou lucros trimestrais de US$ 3,2 bilhões, uma queda de 49,2% em relação ao mesmo período do ano passado, com a receita caindo 15,1%, a US$ 65 bilhões.

“Estamos fazendo um excelente progresso em nossa estratégia de crescimento a longo prazo”, disse seu CEO Darren Woods.

Na Chevron, o lucro líquido foi de US$ 2,6 bilhões, 36,2% menor que no mesmo período de 2018. A receita foi de US$ 36,1 bilhões, uma queda de 17,9%.

“Os lucros e o fluxo de caixa do terceiro trimestre foram sólidos, mas abaixo dos nossos resultados muito bons há um ano”, disse Michael Wirth, CEO da Chevron.